Língua e Cultura Brasileira para Estrangeiros

Conheça Curitiba

conheça_curitiba-01 conheça_curitiba-02 conheça_curitiba-03 conheça_curitiba-04 conheça_curitiba-05 conheça_curitiba-06 conheça_curitiba-07 bondinho tangua

Quem chega a Curitiba tem muito que ver. A cidade fica num altiplano, 934 metros acima do nível do mar. Sua população de 1,8 milhão de habitantes é uma mescla de inúmeras origens; soma nativos descendentes de dezenas de etnias a gente que veio de fora – de todo o mundo e do Brasil inteiro – para se radicar aqui. Juntos, compõem uma saudável mistura, na qual ainda se destaca o sotaque peculiar do curitibano típico, que pronuncia as palavras dando ênfase às últimas sílabas, como em leitE quentE.

Limpa e organizada, a cidade dá uma primeira impressão muito favorável. Já quem chega prevenido a respeito do proverbial jeito sério do curitibano, pode se surpreender. É fácil encontrar nas ruas gente disposta a dar informações e ensinar o caminho. Mesmo entre os curitibanos tradicionais, a suposta sisudez pode ser, na verdade, timidez. Diz a lenda que o curitibano demora muito até convidar um forasteiro à sua casa. Mas, quando convida, é amizade eterna e o melhor dos tratamentos.

Dá para conhecer Curitiba pelas marcas de seus três planos urbanos de massa: a cidade reta do francês Taulois, de 1857; a cidade radial do francês Agache, nos anos 1940; e a cidade linear outra vez do Plano Diretor, de 1965. Curitiba não tem mar, mas apresenta um mar de verde na sua vasta oferta de parques e bosques municipais. São mais de 30, todos implantados a partir de 1972, à exceção do Passeio Público, no coração da cidade, inaugurado em 1886. Eles aliam saneamento com preservação ambiental e lazer cultural.

O parque mais frequentado é o Barigui; o mais famoso é o Jardim Botânico, com sua estufa que vira farol à noite. Há ainda os que remetem à memória do mapa humano: o polaco Bosque do Papa e os bosques Alemão e de Portugal, os parques Ucraniano e dos Tropeiros e monumentos a outras etnias em bosques e praças da cidade. Ah, Curitiba tem um bairro inteiro formado pelos italianos, alegre, colorido, com artesanato, música, dança e culinária oriundos da velha Bota. Não por acaso, se chama Santa Felicidade, formado em torno de uma Igreja Matriz de torre lateral, separada da nave.

A tolerância étnica se reflete na diversidade pacífica das religiões: tem mesquita, sinagoga, capela, templo budista e de toda confissão. Aqui convivem bem filosofias e crenças várias, do centro espírita ao terreiro de umbanda, do templo Rosa Cruz aos ensinamentos da Seicho No Ie. Com respeito mútuo.

Cultura

O Setor Histórico mostra a parte mais antiga, bem preservada, da cidade que nasceu em 1693. Tem espaços culturais e um comércio charmoso, nas ruas de pedras em torno do Largo da Ordem e das praças Tiradentes e Garibaldi. Ali vale a pena andar a pé e, se for domingo, perder-se sob o “céu” de mais de mil barraquinhas da Feira de Artesanato.

Confira a programação da cidade na Agenda Cultural.

Gastronomia

Os habitantes refletem na cidade seus saberes e fazeres. Curitiba tem oferta hoteleira para todo gosto e de todo preço, das pensões aos cinco estrelas. A gastronomia reúne referências do Oriente e do Ocidente e tem também produtos bem típicos daqui, como o cachorro-quente feito de “vina” – apelido de wienerwurst, salsicha austríaca. A cidade que fechava portas cedo, em função do frio, acordou para o mundo e funciona 24 horas, em baladas, shows, espetáculos de teatro e música, feiras todo dia e algumas de noite.

Confira o Guia Abrasel de bares e restaurantes.

Roteiros

O visitante pode chegar pelo Aeroporto Afonso Pena – na vizinha cidade de São José dos Pinhais -, ou pela Rodoferroviária do bairro Rebouças, antigo distrito industrial. Ou vir de carro, por uma das entradas da cidade. Nas ruas de Curitiba, pode andar a pé, de bicicleta, de ônibus, de carro.

Quer ver a cidade do ponto de vista de seus habitantes? Faça um destes roteiros, ou todos eles:
De ônibus, com a Linha Turismo.
De bicicleta.
A pé.

Transporte

O Transporte urbano em Curitiba tem características inovadoras e tem sido considerado um dos pioneiros em modernização e reestruturação do sistema de transporte urbano no Brasil. Denominada “Rede Integrada de Transportes” (RIT), a operação é realizada por 28 empresas privadas e gerenciada pela URBS (Urbanização de Curitiba S/A), e caracteriza-se por ser uma operação apenas através de ônibus, num sistema “Tronco-Alimentador”, contando com 465 linhas urbanas e metropolitanas, perfazendo um total de quase 24 mil viagens ao dia.

Saiba mais informações aqui.

Economia e Renda

A renda per capita anual em Curitiba fica em torno de 7.825 dólares. A cidade tem Produto InternoBruto (PIB) equivalente a 2,37 bilhões de dólares.
Desde sua fundação, em 1693, Curitiba viveu muitos ciclos econômicos. Sua economia já foi sustentada, em diferentes períodos, pela mineração, pelo tropeirismo (movimento das tropas que se deslocavam pelo Caminho do Viamão, levando gado do Rio Grande do Sul até Sorocaba, em São Paulo), pela erva-mate, madeira e café.
Hoje, a maior parcela das riquezas produzidas na cidade vem do setor de serviços. Mas Curitiba abriga também um pólo industrial forte, formado por empresas de vários portes e segmentos. Também investe fortemente em tecnologia, pesquisa e inovação.
Porém a maior riqueza da cidade é sua população – cidadãos originários de inúmeras etnias e de todo canto deste vasto Brasil, que formam uma unidade feita das diferenças.
Curitiba espera por você. Venha!

Trabalhamos com todas as companhias aéreas que operam tanto no Brasil como no exterior e oferecemos aos nossos clientes passagens aéreas nacionais e internacionais com valores especiais. Passagens aéreas com desconto para estudantes e para grupos.